Total de visualizações de página

Comenta aí ,vai...

Comenta aí ,vai...

Arquivos

Pinterest

 

Link-me!


Cantinho do Blog

Seguidores do Google+

5 de jul de 2011

Conversa ao pé do ouvido.

Oi gente linda e criativa do meu Brasil !
Este post é para me desculpar com algumas seguidoras.Eu tenho ido em alguns blogs e não tenho comentado,também peguei alguns selinhos oferecidos e não postei.Desculpem,estou com problema de saúde na família e tenho ido muito ao hospital ,não tem sobrado muito tempo para minhas atividades bloguísticas(rs),mas isso tende a melhorar.O fato é que não gosto de comentar por comentar,gosto de olhar as postagens mais antigas,conhecer mesmo o blog,para só então postar algo,mas de verdade.Isto não está sendo possível no momento,mas não me queiram mal que eu só sei querer bem,tá legal?Bem não tenho tido tempo para artesanar,mas deixo foto de 2 coisinhas que fiz ha algum tempo:


Este vaso estava horroroso(mesmo),de preto havia ficado cinza quase branco,eu ia jogar fora até que olhei para um resto de tinta que havia sobrado da parede e pensei:porque não? Dei umas 4 mãos e quando estava seco desenhei estas folhinhas e flores nele à mão livre mesmo e pintei com tinta de tecido (a louca!),não é que deu certo!A foto tá feinha porque é de celular,mas ficou legal,para completar plantei uma mudinha de mini rosa ,tá linda,florando que é uma beleza! Ah o puff que tá embaixo também é uma invenção minha,tava feio e manchado,era bege claro,então peguei uma saia longa que eu não usava mais e "envelopei" o puff, kkkk Dei uns pontinhos e ficou seguro,na lateral ficou que nem aquelas embalagens japonesas com um nózinho que agora esquecí o nome,ficou um charme.Não tem foto,mas pode acreditar.

Essa é clássica:vidro de azeite reciclado com filtros de papel,para arrematar um fuxiquinho.

Esse é um suporte para carregar o celular,fiz muito rápido ,não ficou legal,aliás foi o 2º que eu fiz.O 1º foi só cortado no vidro de xampú porque o cel era pequeno,comprei um cel maior e precisei de um que coubesse então, fiz este de embalagem de amaciante.O buraco de encaixar o carregador ficou torto e tem outros erros,mas foi a pressa mesmo.comprei um monte deste papel de zebra ano passado e já fiz um montão de coisas com ele ,não acaba nunca,rs...
Esta foto é do montão de embalagens já lavadas e cortadas que estão me esperando pra brincar,mas cadê o tempo?


E esta última é de um pé de mamão lindo e maravilhoso que nasceu no meu quintal.Não foi plantado,simplesmente tenho por hábito jogar sementes no quintal para os pássaros comerem e sempre nasce algo,mas desta vez a natureza foi generosa,este mamoeiro não pára de produzir,já comemos um montão desta fruta e sempre tem mais,que benção né gente?Há uns 5 anos atrás eu morava numa casa de quintal enooooorme,plantava muitas coisas e cheguei a semear mamão,mas nunca prestou e este sem nenhum cuidado nasceu e está nos alimentando com deliciosos frutos.Só Deus mesmo!
E este mamoeiro me lembrou uma história que lí ha algum tempo e achei linda:

Semeando Flores


Um certo dia, um jovem, que começou a trabalhar numa fábrica que distava alguns Km de sua cidade, percebeu que todos os dias de manhã, uma velhinha entrava no ônibus que conduzia ele e seus companheiros ao serviço, e seguia com eles rumo à fábrica.
Aquela cena se repetia todas as manhãs!
Com o passar dos dias algo começou a chamar a atenção daquele jovem operário.
Não era o fato da velhinha entrar todos os dias no ônibus...
A coisa, é que a velhinha percorria todo o trajeto até a fábrica semeando sementes pela janela.
A assíduidade da velhinha começou a imcomodar aquele jovem, que numa daquelas viagens não se conteve, e perguntou a ela:
- Por quê a senhora todos os dias acorda tão cedo para semear sementes pela janela de um ônibus???
E ela respondeu serenamente:
- É que estou semeando flores meu filho, pra que se forme um lindo jardim à beira desta estrada!!!
Ele então tornou:
- Mas, a senhora não percebe que a maioria das sementes caem no asfalto e se perde???
Ela respondeu com meiguice:
- Sim meu filho, eu sei... mas um pouco delas caem na terra, e essas brotarão e formarão o jardim!!!
Aquele jovem meneou a cabeça, e se calou, enquanto a velhinha continuava com sua semeadura.
Os meses se passaram, e um dia, após voltar das férias, o jovem operário tomou novamente seu ônibus, e passados alguns minutos rodando, ele teve uma grande surpresa.
A paisagem à margem da estrada estava totalmente mudada.
Flores azuis, amarelas, vermelhas, violetas, de todas as cores margeavam a pista de um lado e outro, formando dois imensos canteiros que iam até a fábrica, quais perfumavam toda aquela região.
Naquele mesmo momento aquele jovem operário percorreu todo o ônibus com os olhos em busca daquela velhinha, mas, surpreso, não a encontrou.
Então, virou-se para seu companheiro de poltrona e perguntou:
Onde está aquela velhinha???
E seu companheiro lhe respondeu com outra pergunta:
- Qual???
- Aquela que todos os dias vinha conosco no ônibus, disse ele.
Ele então disse:
Ah!!! A das flores? Você não está sabendo? Ela morreu a algumas semanas atrás.
Um pouco confuso, aquele jovem refletiu um pouco e reclinou a cabeça sobre a poltrona, de forma que podia observar as flores, e quieto pensava na lição que aprendera com aquela velhinha, que todos os dias semeava flores pela estrada.
As vezes, perdemos tanto tempo fazendo, e falando tantas coisas que desagradam a Deus, enquanto poderíamos estar fazendo algo para tornar a vida de nosso próximo melhor e mais bela.
Aprendamos com a velhinha que em vez de perder tempo com coisas vãs, gastou os seus últimos dias semeando flores pelo caminho.

"Aquele que leva a preciosa semente, andando e chorando, voltará, sem dúvida com alegria, trazendo consigo os seus molhos."
Salmo 126
Postar um comentário
Template grátis personalizado por Amanda Layouts - www.amandalayouts.com. Veja mais modelos AQUI